Carne Nunca Mais
Pé-na-porta contra os robozinhos do sistema

Polícia impede que ALF toque o horror em fazenda leiteira dos EUA


Grupo de policiais impedem a aproximação de qualquer pessoa à Conklin Dairy Farms

Cerca de 150 policiais estiveram ao redor da fazenda Conklin Dairy Farms, localizada no estado americano de Ohio, para evitar um protesto violento, marcado para a tarde desta segunda-feira (31.05). A manifestação aconteceria após denúncias do grupo Mercy For Animals que, com uma câmera escondida, flagrou verdadeiras crueldades contra animais.

Segundo informações da mídia local, um dos empregados que aparece nas filmagens torcendo o rabo de bezerros e torturando vacas foi demitido da fazenda. Ele agora responde criminalmente a 12 ofensas de crueldade contra animais.

Ainda de acordo com os veículos de comunicação, o grupo Animal Liberation Front postou uma nota em seu site, convidando as pessoas a destruírem as instalações da fazenda. A mensagem ainda sugeria que pessoas trouxessem armas para se defenderem dos funcionários ou da polícia.

Um batalhão de policiais proibiu qualquer carro de estacionar próximo da Conklin Dairy Farms. Os acostamentos e os canteiros da estrada Route 42 também foram proibidos de serem usados como estacionamento pelos manifestantes.

O grupo Mercy For Animals, situado em Chicago, divulgou uma nota na qual declarou que tentou impedir o protesto. “Permaneçam pacientes enquanto a Justiça investiga o caso”, dizia um trecho. O grupo disse ainda que contatou a pessoa que organizava a manifestação, pedindo para cancelar o ato, mas ouviu que “era pouco provável que isso aconteceria”.

Fonte: VidaVegetariana

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: